O cacife do vestibulando


– O Flamengo nao tem cacique pra ganhar do Vasco! – Um moço em torno dos seus 17 pra 18 anos solta isso em plena sala de aula…

Um outro mais esperto, que fazia curso extra dentro do Impacto (a turma do IME-ITA) pra entrar para uma instituição militar, responde da seguinte maneira:

– Flamengo agora é tribo? – a turma inteira nao riu porque não eram alunos maristas, parte da turma estava atenciosa ao lucro de comédia grátis do dia e a outra parte despercebida, ocupada com seu presente. Nem um comentário tao idiota e nem a hetereogenidade do comportamento da classe seria vista entre as paredes católicas de meu colégio anterior. No Impacto eu estava mais próxima da Terra, da rua, da cidade e das pessoas de todos os tipos. Sim, lá também encontrei diversos ex-maristas…

Eu infelizmente nao lembro muito mais dos meninos que conheci nesse colégio. Por mais que decifre minha agenda desse ano, pouco consta sobre qualquer um dessa turma. Nesta guarda apenas recortes jornalísticos da era Collor, ao qual era bastante pessimista quanto ao meu futuro sob o governo desse cheirador.

uerj

atrio da UERJ

As vezes, e eu devo ter comentado naquela época, não dava pra acreditar que aqueles meninos inteligentíssimos iriam cursar as escolas superiores de guerra. Eram caras que além de dominar com bastante facilidade as matérias exatas eram engajados em discutir as humanas. Será mesmo que se tornaram engenheiros? Absolutamente nunca mais os vi, mas aquele, o vascaíno, que abre esse texto e que fora nesse mesmo ano de 1992 apelidado de Magda, o encontrei na UERJ cursando filosofia. O caso era simples e explicações dispensáveis, ele queria estudar direito, só que a UERJ Direito – candidato vaga era a mais acirrada, driblou para filosofia um curso no mesmo andar. Neste ele ficaria até mais familiarizado com a leitura e o português indispensáveis no curso de direito.

– Ele nao tem cacife pra entrar na escola de Direito da Uerj. Cacife é o que voce deveria ter falado…

Eu disse na balbúrdia da zoacao em nossa sala de aula ao soar ca-ci-que como se fosse uma buzina de palhaço. Isso pode realmente ter influenciado na decisão pelo curso de filosofia no ano seguinte no vestibular.

Anúncios

2 comentários sobre “O cacife do vestibulando

Qual seria a sua perspectiva sobre esse assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s