Eu odeio ter de ir a escola que meus filhos estudam


Hoje, segunda-feira, dia de Sao Patrício de 2014 foi mais uma visita amarga como tem sempre sido desde do dia 5 de outubro de 2012.

Um ano e meio tirado de um contato inigualável e controle mútuo que deve haver entre a instituição e a família estão por completo deteriorados.

– Mas o que houve?

menina estudando

Dessa vez, a professora substituta do Alex fez bastante questão de vir conversar com o Alex na minha presença. Como evito, o máximo que posso, pisar nesse edifício novamente, expus o caso do motivo da minha aparição nesse território hostil. “Vim pegar o Alex porque ele está doente”. Em resposta a professora comentou que o Alex está muito bom em inglês. Não sei porquê cargas d’águas ficou uns bons 15 minutos dando um sermão sobre a importância do inglês e automaticamente, desfazendo de qualquer outra língua. Infelizmente na seu marketing, ela incluía a cultura também. Calada permaneci, responderia caso ela se dirigisse a mim, de fato, quando silenciosos estamos, mais notados nos fazemos.

Ela tenta agilizar o número de habitantes somados em países mais simbólicos que tem como língua oficial o inglês, contabilizando um bilhão de pessoas – dito por ela.

–       … A Noruega e Portugal são pequenos, não são?

–       Portugal tem cerca de 11 milhões, é. Já o Brasil, somos 200 milhões. Há outros países.  – respondi a adenda querendo me pirulitar dali logo-logo.

Já havia mencionado essa importância para o Alex com o português, mas acho que ele é novo demais para entender esses números. A professora no entanto tem mais anos com o estudo da pedagogia e experiência direta com os pupilos então ela deveria entender melhor que essa quantidade estúpida de gente fica sendo uma informação muita abstrata para os pequeninos. Seria bom mesmo o sistema norueguês então abrir o olho para o estudo do mandarim, vocês não acham não?

imperialismo

Cartoon sobre o imperialimo britânico na Africa

Agora o que me chocou foi: “Será que história imperialista por trás da cultura da língua britânica passou pela cabeça dela?” Acredito que sim, porque ela é na verdade proveniente de um país africano, apesar que seu arquétipo é sem dúvida caucasiano & protestante.

“Todos os filmes são em inglês.” Vai ficar entalado comigo até eu ir visitar o teatro de Stavanger nesse final de semana.

Anúncios

3 comentários sobre “Eu odeio ter de ir a escola que meus filhos estudam

  1. Anônimo disse:

    Caraca Flávia, a escola nos moldes atuais é mais uma ferramenta pra manter o status quo, e o que passou na escola do Alex nada mais foi do que isso. Sinistro
    E o pior é que não precisa disso. A dominação inglesa/americana está aí de qualquer maneira e não precisa da contribuição tosca da escola,… mas é a vida,…

    Curtido por 1 pessoa

  2. Depois eu conversei com a Katarina, e ía até por isso, mas deixei sem essa parte. A minha filha me falou que quando essa professora estava dando aula de artes pra turma dela, 2 meninas não paravam de brincar, ficar de papinhos, foram expulsas de sala. Fora de sala, aí mesmo que as garotas começaram a zoar muito no corredor. Veio a outra professora da sala ao lado e deu um exporro nessa professora que serve de curinga na escola pq. as garotas estavam agora atrapalhando aula dela.
    E ela tem muito sotaque. O problema do discurso dela não era ocasião e nem motivo para aquilo, pareceu um ataque indireto. Queria realmente negar isso, mas não dá, é uma coisa atrás da outra.

    Curtir

Qual seria a sua perspectiva sobre esse assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s